domingo, 12 de abril de 2009

O valor do Senhor Jesus

Assim como Judas passou a história com sinônimo de traidor, 30 moedas de prata também passaram a história como preço da traição. Mas o que isso significa financeiramente? É muito dinheiro? Sabemos pouco. Porém há alguns indícios que podem nos dar uma idéia.

Parece que esse era o preço de um escravo no Antigo Testamento: “Se o boi chifrar um escravo ou uma escrava, dar-se-ão trinta siclos (Shekels) de prata ao senhor destes” (Ex 21.32). Naqueles dias o siclo era equivalente a umas 10 gramas. Hoje o grama de prata está cotado em cerca de 55 Reais (valorizado pela crise que vivemos). Portanto: 30 siclos de 10 gramas vezes 55 Reais: 16.500 Reais.

Mateus fala deste valor com desdém: “Então, se cumpriu o que foi dito por intermédio do profeta Jeremias: Tomaram as trinta moedas de prata, preço em que foi estimado aquele a quem alguns dos filhos de Israel avaliaram; e as deram pelo campo do oleiro, assim como me ordenou o Senhor” (Mt 27.9-10).

Na época do Novo Testamento o siclo já não era usado e Judas recebeu “moedas de prata”. Cada uma era equivalente a uma Tetradracma (4 dracmas). Uma dracma (unidade monetária básica dos gregos) valia geralmente tanto quanto um denário. Portanto, trinta moedas de prata valiam o mesmo que 120 denários.

Grosso modo, poderíamos dizer que 1 denário seria o que pagamos hoje por dia a um faxineiro ou a um servente de pedreiro. Algo como 50 Reais. Portanto: 6.000 Reais.

Chegamos então a um valor que oscila entre 16 e 6 mil Reais. Sou mais propenso ao valor menor para os dias de Jesus, pois é natural que os metais preciosos baixem de preço em tanto tempo.

Curiosamente o seguro obrigatório (DPVAT) de hoje, indeniza um óbito com 10.300 Reais: valor médio entre os dois.

Não estou tentando dizer que uma quantia maior justifica a vida de alguém, muito menos a de nosso Senhor, apenas tentando mostrar a mesquinhez do ato de Judas. Especialmente porque Mateus e Marcos contam que na quarta-feira, à noite, em uma ceia na casa de Lázaro, uma mulher derramou sobre a cabeça do Senhor Jesus o equivalente a 300 denários de perfume.

Um denário (unidade monetária básica dos romanos, de onde vem nossa palavra dinheiro) era uma moeda romana também cunhada em prata, e não estaríamos muito errados se disséssemos que o perfume derramado sobre o Senhor custou o equivalente a 15.000 Reais.

O que o Apóstolo do Senhor lucrou com sua traição foi menos do que a mulher gastou apenas para perfumar o Senhor.

Tomando o relato de João, como paralelo, tenho a impressão de que quando Jesus saiu em defesa da mulher, que estava sendo criticada pelo desperdício, Judas sentiu-se “desautorizado publicamente” pelo Senhor.

João esclarece que Judas não estava pensando nos pobres, como declarou quando criticou o desperdício, mas que era ladrão. Faz sentido então ele sair daquele ambiente com raiva procurando vingar-se vendendo o Senhor que lhe criticara.

Que contrastes! Um Apóstolo e uma anônima. Uma traição vil e uma demonstração de amor abnegado. Um que lucra à custa do Senhor e a outra que derrama sobre ele o que tinha de mais precioso.

Não salta aos nossos olhos o quanto esta situação repete-se em nossos dias? Acaso não vemos tantos gananciosos traindo o Senhor e sua mensagem para os quais Jesus vale apenas o que podem lucrar com ele?

Graça a Deus! Ainda há alguns como aquela mulher - que onde o evangelho for pregado seu gesto será lembrado - que lhe entregam tudo o que possuem - até a própria vida - pois para eles o Senhor Jesus vale mais do tudo.

3 comentários:

cincosolas disse...

Folton,

Independente dos valores atuais de moedas e denários, a reflexão é interessante. Pois mesmo que o valor fosse muito mais alto, não se tratava apenas da vida de um homem, mas da vida do Salvador.

Em Cristo,

Clóvis

Samuel disse...

Folton, meu irmão,
Que belo texto!
Adicionei seu blog no meu.
abraço,
Samuel

malakkias.com disse...

ALGUMS ACHAM QUE JUDAS O TRAIU POR POUCO DINHEIRO, MAS NÃO FOI. NENHUMA VIDA VALE DINHEIRO ALGUM NO MUNDO, NEM A DE JESUS VALE MAIS, NEM A DE JUDAS VALIA MENOS....SE NÃO A BIBLIA ESTARIA ERRADA QUANDO DIZ QUE DEUS NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS. E PRA FALAR A VERDADE JUDAS PELO MENOS TRAIU O SENHOR COM ALGO DE VALOR....E EU QUE O TRAIO COM pequenas MIGALHAS DO DIA DIA....MUITO BOM O TEXTO. PAZ