sábado, 29 de dezembro de 2012

O mundo não acabou. O ano sim.

Anos atrás alguns adolescentes me pediram para falar sobre Calendários (quem me conhece sabe que gosto desse assunto). Pedi um tempo e me preparei. Mostrei o desenvolvimento dos diversos calendários que precederam o nosso: O sumério, o judeu, o romano antigo e o juliano, o gregoriano antigo, o revolucionário francês, e o gregoriano atual.

Um que estava impaciente então me perguntou: “E o calendário maia, que diz que o mundo vai acabar em 21/12/12”? Entendi então o convite (só não fiquei bravo com eles, por ter aprendido tanto estudando todos esses calendários): “Tá na cara que isso é promoção de algum filme ou livro”. Respondi.

Não. Meu professor garantiu que os cientistas estão levando a sério. O mundo vai mesmo acabar, pois o calendário acaba nesse dia”. Retrucou.

Quantas profecias de fim do mundo não foram feitas, por quantos professores, cientistas, pastores, padres, “profetas”, doidos...

Quantos crédulos? Desde adolescentes a pais de família que as receberam como verdadeiras, largaram tudo, foram pros montes, e tiveram depois de pedir de volta o que deram?

Até hoje temos entre nós seitas que se vangloriam de uma reputação séria, mas que foram criadas sobre falsas promessas de fim de mundo.

Acaso nosso Senhor poderia ser mais claro? “...a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai” (Mt 24.36).

Um dia o mundo vai acabar, mas o dia nenhum de nós sabe. Por enquanto o que se acaba são os anos, os meses, as semanas, os dias, as horas, os minutos, os segundos... ou seja: aquelas porções de tempo que delimitamos para facilitar nossa contagem do mesmo.

Hoje, ao abrir os olhos, eu agradeci a Deus a noite de sono reparador e pedi que ele me ajudasse a administrar o tempo que se estendia na minha frente. Aparentemente o dia estava livre de compromissos e eu teria apenas que dar a forma final no texto que você está lendo agora, na exposição do Salmo 138 para o momento devocional da Reunião de Oração de quinta-feira à noite, no Estudo Bíblico da Escola Dominical, no sermão de Domingo à noite e no sermão do Culto de Vigília do dia 31 de Dezembro. Se ninguém me interromper talvez eu consiga fazer uma dessas coisas hoje ainda. Mas, se por alguma necessidade eu precisar aconselhar ou visitar alguém, provavelmente terei de acordar mais cedo amanhã.

Assim gerencio o tempo que Deus me dá. Assim creio que fazemos todos nós. Acomodamos nossas obrigações ao que dispomos, preparados para imprevistos.

Mas, e o planejamento de um tempo maior que um dia? Por exemplo, de um ano? Cada dia está mais difícil de fazer. Entretanto, não há desculpas para não tentar. Por exemplo: Em vez de fazer uma promessa de ano novo, que tal fazer um planejamento?

Vou acordar 15 minutos mais cedo e orar (se for o caso, debaixo do chuveiro pra não dormir) a fim de ter uma vida mais íntima com Deus. Ou, vou procurar emagrecer meio quilo a cada 2 meses de modo a perder seis quilos em 2013. Ou, vou colocar 100 reais na poupança todos os meses para ficar 15 dias de férias em janeiro de 2014.

Percebeu? Planejamento a longo prazo exige clareza de objetivo e de métodos. E cá entre nós: o primeiro passo é tão importante quanto os demais. Se o primeiro passo não for dado os outros também não o serão.

Temos duas vantagens:

1) Deus nos ajuda: A Bíblia repete isso desde seu começo, mas eu ainda prefiro ouvir as palavras de Moisés: Salmo 90.17: Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; confirma sobre nós as obras das nossas mãos, sim, confirma a obra das nossas mãos.

2) Se em vez do ano, o mundo acabar, nossos planos serão ampliados e aquilo que estivermos fazendo serão recebidos pelo Senhor como prova de nossa fidelidade: Lucas 12.42-44: Quem é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor confiará os seus conservos para dar-lhes o sustento a seu tempo? Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim. Verdadeiramente, vos digo que lhe confiará todos os seus bens.

2 comentários:

Noemi disse...

VISITANDOLES NUEVAMENTE DESDE EL SALVADOR CENTROAMERICA, DESDE MI BLOG www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com
RECIBAN MUCHISIMAS BENDICIONES

Josivaldo de França Pereira disse...

Muito inspiradora esta pastoral Rev. Folton. Deus continue abençoando grandemente sua vida e ministério. Feliz 2013.